TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O ÓLEO DE PRÍMULA

Data: 20/11/2021

Hoje em dia grande parte da população já tem conhecimento de que uma alimentação inadequada pode ser um fator desencadeador de inúmeros males à saúde humana. Por outro lado, o consumo regular de certos tipos de alimentos pode prevenir ou até mesmo combater alguns tipos de doenças.

Assim acontece com os óleos ricos em ácidos graxos poli-insaturados (PUFAS) que apresentam esta propriedade e fazem parte dos chamados alimentos nutracêuticos.


Dentre eles temos o óleo de prímula (Oenothera biennis), que é rico em PUFAS e devem ser consumidos com moderação, pois seu elevado teor de PUFAS, o torna altamente susceptíveis à degradação termo-oxidativa, processo que altera as propriedades nutricionais e produz substâncias nocivas ao organismo humano





PARA QUE SERVE O ÓLEO DE PRÍMULA? 


O óleo de prímula, também conhecido como óleo de onagra, é um suplemento que pode trazer benefícios para a pele, coração e sistema gastrointestinal devido ao seu alto teor de ácido gama linoleico.


Para potencializar os seus efeitos, é recomendado que o óleo de prímula seja consumido juntamente com pequenas doses de vitamina E, melhorando a sua absorção. 





DE ONDE É EXTRAÍDO O ÓLEO DE PRÍMULA?


Esse óleo é extraído das sementes da planta Oenothera biennis e pode ser encontrado em lojas de produtos naturais em forma de cápsulas ou óleo, devendo ser consumido.





QUAL A SUA COMPOSIÇÃO?

Na sua composição química encontra-se: Ácido gamalinolênico (GLA) também chamado de ômega 6, fitosterol, onoterina, taninos, compostos flavônicos, mucilagens, ácido palmítico, ácido esteárico, ácido oleico, beta-sistosterol e citostadieno.





QUAIS SEUS BENEFÍCIOS?


O óleo de prímula é rico em ácido gama linoleico, também chamado de ômega-6, e por isso apresenta propriedade anti-inflamatória e estimuladora do sistema imunológico, podendo ser indicado em diversas situações, como:


● Auxiliar no tratamento da hipertensão arterial;

● Diminuir os níveis de colesterol circulantes;

● Prevenir a ocorrência de trombose;

● Prevenir doenças cardiovasculares;

● Auxiliar no tratamento de problemas de pele, como acne, eczema, psoríase e dermatite;

● Prevenir a queda de cabelo;

● Auxiliar no tratamento de artrite reumatoide.

● Alívio dos sintomas da TPM e da menopausa, como cólicas, dores nos seios e irritabilidade, por exemplo.





COMO USAR O ÓLEO DE PRÍMULA?


O uso do óleo de prímula deve ser consumido conforme a orientação médica e pode ser ingerido juntamente com água ou suco após as refeições.

A quantidade e o tempo de uso desse óleo são determinados pelo médico de acordo com o objetivo do uso.





QUAIS OS EFEITOS COLATERAIS E CONTRAINDICAÇÕES?


Normalmente o consumo de óleo de prímula não causa efeitos colaterais, mas algumas pessoas podem relatar dor de cabeça, dor abdominal, vômito ou diarreia, por exemplo.

Esse óleo é contraindicado em pessoas que possuem alergia às plantas da família das onagráceas, como a prímula, ou ao ácido gama-linolênico.


É importante ter atenção quanto ao uso do óleo de prímula juntamente com medicamentos como a cloropromazina, tioridazina, trifluoperazina e flufenazina, por exemplo, porque pode haver aumento do risco de convulsões.




ONDE COMPRAR ÓLEO DE PRÍMULA?


Encontre Óleo de PRÍMULA na BIOFASE, uma das farmácias de manipulação mais conceituadas de Santa Catarina.


Este produto é manipulado com os mais altos controles de qualidade nos modernos laboratórios da Biofase.


Categoria - Saúde - Você mais Saudável



Referência


ANDRADE, Willian Matos do Nascimento. Estudo do perfil graxo da estabilidade térmica e oxidativa de óleos utilizados como alimentos nutracêuticos por técnicas de RMN.



Sandra Bonfanti - Farmacêutica