O QUE É ALCACHOFRA E ONDE COMPRAR?

Data: 21/01/2021 | Metabolismo Digestão Emagrecimento

Com certeza você já ouviu falar da Alcachofra ou alguém próximo a você fez uso para aliviar sintomas de indigestão. A Alcachofra é uma das plantas medicinais com maior número de produtos farmacêuticos comercializados e seu uso acontece no Brasil e no mundo para fins medicinais e alimentícios.

Como medicamento fitoterápico, a Alcachofra é obtida a partir de extratos derivados desta planta e utilizados para fins medicinais devido suas propriedades benéficas ao sistema gastrointestinal, hepático e cardíaco.


Para fins alimentícios, a Alcachofra tem como parte mais saborosa o miolo encontrado em sua flor, bastante usado na produção de conservas e para a preparação de vários pratos. Das pétalas, come-se a parte mais carnuda, e os talos também podem ser aproveitados.


A Alcachofra tem vários tipos de formulações farmacêuticas: comprimidos, solução oral, cápsulas, drágea e tintura, sendo a formulação mais utilizada em cápsulas.


Aqui, vamos conhecer um pouco sobre a Alcachofra, e sua utilização para o tratamento de problemas gastrointestinais, hipercolesterolemia (aumento da concentração de colesterol no sangue), e problemas do fígado, ressaltando-se a importância de consultar um profissional da área da saúde antes de adquirir este medicação.


 ALCACHOFRA, O QUE É?

Cynara scolymus, popularmente conhecida como alcachofra, pertence à família Astreaceae. É uma planta originária do norte da África, e que cresce no Brasil em regiões de clima subtropical, como nas regiões serranas.

Os principais componentes químicos da Cynara scolymus são: flavonóides (cinarosídeo e escolimosídeo), taninos, potássio, sódio, cálcio, ferro, magnésio, ácidos (salicílico, fosfórico, caféico), pectina, inulina, glicosídeos, esteróides e terpenos. 

Os compostos responsáveis pela ação colerética e antilipêmica da planta são o ácido caféico e os heterosídeos de ácidos fenólicos, o ácido clorogênico e a cinarina.


Para que serve a Alcachofra?

São anti-inflamatórios, diuréticos, antiespasmódicos, melhoram o fluxo coronariano além de serem hepatoprotetores, ainda apresenta atividade hipoglicemiante semelhante aos medicamentos. Fortalece vasos capilares e estabiliza o endotélio vascular.  

Extratos de alcachofra também podem aumentar a excreção do colesterol biliar como resultado da influência colerética, ambos os mecanismos podem contribuir para a redução dos níveis de colesterol no sangue.

A cinarina é relatada como princípio ativo da planta e atua como hepatoprotetor. É a cinarina que confere sabor amargo à alcachofra. Devido aos seus constituintes, a C. scolymus possui qualidades nutracêuticas (100 gramas de alcachofra se encontram vitaminas do complexo B, potássio, cálcio, fósforo, magnésio, sódio e ferro), podendo ser indicada como suplemento nutricional devido à grande quantidade de sais minerais. As folhas são ricas em ferro, com possibilidade de atuar na anemia, e manganês que possui ação antioxidante.


Forma farmacêutica da Alcachofra?

As formas farmacêuticas encontradas são comprimidos, solução oral, cápsulas, drágea e tintura, sendo a forma mais encontrada em cápsula, provavelmente devido ao fato de que são formuladas com o objetivo de resistir ao pH ácido do estômago, e, no intestino o revestimento se dissolve no ambiente alcalino liberando o medicamento, assim, pode ser evitada tanto a irritação gástrica, como a destruição do fármaco pelos ácidos gástricos, e, a formação de complexos dos medicamentos com os constituintes alimentares.

A forma de comprimido passa por diversas fases de quebra, até ficarem na forma de pó e assim serem solubilizados e absorvidos, já as soluções, não necessitam sofrer todo esse processo, pois já estão na forma solúvel, e podem ser rapidamente absorvidos.


Interações medicamentosas

A Alcachofra apresenta interação medicamentosa quando associada aos diuréticos principalmente os diuréticos de alça (furosemida) e tiazídicos (clortalidona, hidroclorotiazida, indapamida). Isso pode ser explicado pelo efeito diurético oriundo de compostos pouco polares presentes nas folhas causando uma diminuição acentuada do volume sanguíneo que vai culminar em uma queda de pressão e hipovolemia, envolvendo ainda uma grande excreção de potássio.


Contraindicação da Alcachofra

A cinarina é o princípio ativo que confere sabor amargo à alcachofra, e por isso deve ser evitada durante a amamentação, pois pode passar pelo leite materno, diminuindo a lactação.

Antes de iniciar qualquer tratamento é importante consultar profissional da saúde para avaliar o problema no fígado e indicar o melhor tratamento para cada caso.


Onde posso comprar o Alcachofra?

A Biofase é a farmácia de manipulação ideal para você comprar ótimos produtos. Você pode encontrar Alcachofra na Biofase que é uma das mais conceituadas Farmácias de Manipulação no Estado de Santa Catarina, e, também na loja virtual.

Se você tiver qualquer dúvida, estaremos à disposição para atendê-lo.


Referências

ATALIBA, Fábia Jéssica Batista. Interações planta x medicamento alopático no tratamento de diabetes e hipertensão arterial (2016). Disponível em: http://dspace.sti.ufcg.edu.br:8080/jspui/bitstream/riufcg/7889/1/F%C3%81BIA%20J%C3%89SSICA%20BATISTA%20ATALIBA%20-%20TCC%20FARM%C3%81CIA%202016.pdf.

 

SILVA, Maria Eduarda Moreira da. Estudo de plantas medicinais utilizadas popularmente no tratamento da obesidade em Araranguá (2013). Disponível em: https://uab.ufsc.br/biologia/files/2014/05/Maria-Eduarda-Moreira-da-Silva.pdf

 

SILVA,Claudia Feliciano da. Comercialização de fitoterápicos à base de cynara scolymus l. Em farmácias virtuais brasileiras (2011). Disponível em: https://repositorio.ufpe.br/bitstream/123456789/18215/2/SILVA%2c%20Claudia%20Feliciano%20da.pdf.

 

Sandra Bonfanti

Farmacêutica