Ginkgo biloba: O que é, para quem é indicado e onde comprar?

Data: 21/01/2021 - Saúde Cardiovascular - Vasodilatadores

Você conhece o Ginkgo biloba? Com certeza já ouviu falar. Convido você a ler o conteúdo até o final para entender melhor como funciona, sua aplicação terapêutica, contraindicação e efeitos adversos e qual a dose recomendada.

Ginkgo biloba: O que é, para quem é indicado e onde comprar?

Hoje em dia, há procura por produtos à base de plantas, incluindo o Ginkgo biloba, que pode ser explicada pelo crescente interesse por parte da população nas plantas medicinais como uma alternativa aos medicamentos convencionais.

Os produtos à base desta planta no mercado mundial, mais conhecida na composição de fitoterápicos, são amplamente utilizados na atualidade.

O Ginkgo biloba, é uma planta originária da China, Japão e Coréia, faz parte da milenar Medicina Tradicional Chinesa, que a utiliza há centenas de anos, mas também existe em praticamente todos os continentes e na cultura medicinal brasileira.

O Ginkgo biloba é uma planta medicinal que interessa, desde a Antiguidade até os dias atuais, diversas áreas das Ciências.



Ginkgo biloba, o que é?

 O extrato de Ginkgo biloba (GB), denominado EGb761, contém porcentagens específicas de glicosídeos de ginkgoflavonas (24%) e terpenóides (6%), entre estes os bilobalídeos e os ginkgolídeos A, B, C, M e J. 



Como este medicamento funciona?

Estudos apontam que a ação combinada dos diferentes princípios ativos presentes no extrato promove o incremento do suprimento sanguíneo cerebral pela vasodilatação e redução da viscosidade do sangue, além de reduzir a densidade de radicais livres de oxigênio nos tecidos nervosos.

 


Quais suas aplicações terapêuticas?

O Ginkgo biloba tem ação anti-inflamatória; atua no SNC evitando a perda de memória e a declínio das funções cognitivas, em particular em pessoas idosas; aumenta o fluxo vascular; vasodilatadora periférica (reduzindo a fragilidade capilar e proporcionando um aumento do fluxo sanguíneo cerebral, com consequente melhor oxigenação deste tecido); contribui para a sua atividade antioxidante; complementar ao tratamento da doença glaucomatosa; zumbido e vertigem.




Contraindicações e reações adversas

Pacientes com histórico de hipersensibilidade e alergia a qualquer um dos componentes da fórmula não devem fazer uso do produto.

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas e em amamentação sem orientação médica. Não use medicamentos sem o conhecimento do seu médico.

O extrato de ginkgo é, de um modo geral, bem tolerado. Casos de hemorragias e queda de pressão associadas ao uso do G. biloba são relatados em estudos.

Os efeitos secundários foram raros e de intensidade moderada e incluíram náuseas, vómitos, diarreia, cefaleias, palpitações, astenia e reações alérgicas cutâneas.



Qual a Dose recomendada?

Ingerir 1 cápsula 2 a 3 vezes ao dia conforme critério médico.

As cápsulas devem ser ingeridas inteiras e sem mastigar com quantidade suficiente de água para que sejam deglutidas.



Formato de Ginkgo biloba

Medicamento à base do extrato seco padronizado de 24% ginkgo flavona-glicosídeos e 6% de terpeno lactonas, na forma de cápsulas.

 


Onde posso comprar o Ginkgo biloba?

Você pode encontrar Ginkgo biloba na Biofase que é uma das mais conceituadas Farmácias de Manipulação no Estado de Santa Catarina, e, também na loja virtual. Se você tiver qualquer dúvida, estaremos à disposição para atendê-lo.​

Gostou do conteúdo? Deixe seu comentário 



Referências

PEREIRA, Joana Raquel Paiva Lourenço. Ginkgo biloba: Aplicações Terapêuticas e Produtos no Mercado (2013). Disponível em: https://eg.uc.pt/bitstream/10316/32197/1/Monografia%20Joana%20Pereira.pdf.

FILHO, Aureo do Carmo; FAKOURY, Max Kopti FERRY, Fernando Raphael de Almeida. Ginkgo biloba e memória - revisão sistemática (2010). Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbgg/v13n1/a15v13n1.pdf.

FORLENZA, Orestes V. Ginkgo biloba e memória: mito ou realidade? (2003). Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rpc/v30n6/a04v30n6.pdf.


Sandra Bonfanti

Farmacêutica