Diferença entre proteínas e carboidratos – Saiba agora quais são

Data: 30/11/2020 | Metabolismo Emagrecimento Digestão

Em uma geração em que vivemos em função de entrar em padrões estéticos impostos pela sociedade, é interessante entender sobre o que comemos, afinal não adianta entrar em nenhum tipo de dieta restritiva a fim de obter resultados mágicos e milagrosos sem entender uma diferença simples entre proteínas e carboidratos.

A partir do momento que você entende sobre a importância e função de cada grupo alimentar, como a proteínas e carboidratos, você começa a excluir algumas dietas consideradas “malucas” da internet ou até adapta ao seu cenário atual. 


Nada dispensa a presença de um profissional da área de nutrição, e por isso se você tiver a oportunidade, marque a sua consulta e entenda bem como é o funcionamento do seu corpo, assim como o que você necessita.


Entendemos que nem todo mundo tem essa oportunidade, então compreendemos que essa parte pode deixar a desejar dentro de um processo de reeducação alimentar, por exemplo, ou até no emagrecimento. 


No caso de não existir a possibilidade de você realizar uma consulta com um profissional nutricionista, o primeiro passo deve ser entender sobre como os alimentos funcionam e quais deles são necessários para o seu dia a dia. Hoje trouxemos talvez o maior embate dentro dos alimentos, as proteínas e carboidratos


Muitos não sabem para qual dar atenção, às vezes um alimento possui muita proteína, porém um índice muito alto de carboidrato, o que acaba te deixando em um déficit calórico não tão legal. 


Então vamos começar a entender melhor sobre o assunto e te ajudar! 



Diferenças entre Proteínas e Carboidratos



O que é a proteína? 

O ponto chave para entender sobre a proteína é saber que ela não pode faltar de forma alguma em suas refeições, afinal ela é a responsável pela defesa de seu organismo, fortalecendo a musculatura e regulando as taxas hormonais. 


É interessante ressaltar também que as proteínas não se encontram somente nas carnes, como muitos acham. 


Por esse pensamento equivocado que algumas pessoas criam um certo preconceito com os vegetarianos por exemplo, pois essas pessoas não comem alimentos que tenham a sua derivação da carne, então tecnicamente elas não estariam consumindo as proteínas necessárias para o corpo. 


Ocorre que as proteínas se encontram nos mais diversos alimentos que você imaginar, mas claro que cada um possui a sua devida porcentagem. 


O papel principal da proteína, de forma geral, é se encarregar da construção e manutenção dos órgãos e tecidos de nosso corpo, mas podemos citar outras funções também. 


Outra função da proteína é atuar na defesa que corpo possui contra os organismos invasores, e um exemplo disso é a aparição de vírus ou bactérias. 


As proteínas também regulam as atividades metabólicas de nosso organismo, sendo também nutritivas para o funcionamento do corpo humano como um todo. 


De uma forma mais específica, as proteínas são também transportadoras, pois algumas proteínas são encontradas em membranas plasmáticas e intracelulares (comumente utilizadas como transportadoras de substância como aminoácidos ou glicose). 


Por fim, a última função que trouxemos das proteínas é a enzimática, que é capaz de catalisar as reações químicas que ocorrem no corpo. 


Quando você ingere um alimento que se encontra rico em proteína, ocorre o processo de digestão e ela é quebrada para ser absorvida pelas células do organismo, quebrando mais uma vez e a transformando em aminoácidos. 


Esses aminoácidos, após toda a transformação que citamos, podem ser utilizados em todo o corpo e onde for necessária a sua presença. 


Podemos citar como exemplos mais ricos em proteínas as carnes, os peixes, a ervilha, os feijões, os queijos, enfim, muitos são os exemplos, mas você pode verificar isso na tabela nutricional que se encontra, na maioria das vezes, no fundo da embalagem. 


Após todas essas funções positivas que citamos das proteínas você pode perceber a sua relevância, então ao analisar uma dieta pronta da internet verifique se o teor proteico está ali inserido. 


Deve existir um equilíbrio. Têm dietas que já são intituladas como “dieta da proteína”, e nesse caso também deve existir um balanceamento. Nem o pouco nem o excesso. 


Nosso corpo precisa de uma quantidade em específico de proteína, o que varia também de acordo com as suas atividades físicas. Lembre-se de que a proteína é importante, mas não é a única coisa que deve estar em seu cardápio. 



O que é o carboidrato? 

O carboidrato é visto de uma forma tão negativa na sociedade que existem dietas chamadas de “low carb” o que significa menos carboidrato do que deveria, e isso não é o recomendado de forma alguma. 


Da mesma forma que precisamos de proteínas em nosso corpo, os carboidratos também possuem as suas funções mais do que essenciais para o nosso bem estar. 


No caso dos carboidratos, esses são os principais para a nossa produção de energia, e é o que nos torna capazes, por exemplo, de realizar uma atividade física que exige mais do nosso corpo. 


O cuidado para a ingestão do carboidrato é o mesmo para todos os outros tipos de alimento: o excesso dele pode te prejudicar. 


Quando a gente ingere muito carboidrato, e não se transforma em energia (exercícios físicos, por exemplo), eles se acumulam ao longo do corpo em forma de gordura, e por isso ocorre o ganho de peso. 


Então, caso você não ingira o carboidrato suficiente, é normal que se sinta fadigado ou cansado o tempo todo, afinal o seu corpo não possui uma fonte de energia. 


Nenhum alimento deve ser abolido da sua rotina, nem mesmos os doces, deve haver um equilíbrio dessa ingestão. 

Os carboidratos não são necessários somente para a fonte de energia, mas também para um bom funcionamento do nosso cérebro. 


Por outro lado, outra função dos carboidratos que deve ser citada é a proteção dos músculos que ele garante ao nosso organismo. 


Além de todos esses benefícios, temos também a saciedade de determinados alimentos. 

O que você deve buscar é uma alimentação balanceada, assim você consegue alcançar todos os nutrientes necessários dentro de um equilíbrio. 


Não tente nenhuma dieta maluca ou restrição de alimentos, você só vai ficar infeliz e talvez nem atinja o resultado esperado. Coma bem e seja feliz!


Sandra Bonfanti

Farmacêutica