COMO SE CUIDAR MAIS NA TERCEIRA IDADE?

Data: 08/04/2021 | Imunidade Antioxidantes

Envelhecer sempre é uma preocupação para as pessoas, considerando que com o passar dos anos, o corpo do ser humano tem a inevitável tendência a sofrer mudanças resultantes do envelhecimento: mudanças físicas, psicológicas e sociais que acontecem na vida do indivíduo.

Essas mudanças variam de um indivíduo para outro e são influenciadas tanto pelo estilo de vida quanto por fatores genéticos. Podemos observar perda de peso, perda de água, avanço da quantidade de lipídeos, perda de músculos e massa óssea, dentre outras que estão relacionadas ao processo natural do envelhecimento que de maneira mais rápida ou mais lenta estarão presentes na vida dos idosos.


Diante deste cenário, a população de terceira idade vem aumentando sua longevidade, porque tem buscado a cada dia novas alternativas para melhorar a sua qualidade de vida, influenciado por hábitos saudáveis.


Não é apenas com a saúde física que o idoso está mais cuidadoso, mas conquistar bem-estar nesta fase da vida, mantendo-se ativo em atividades de lazer, ocupações, convívio e interação, ressignificando sua vida.


Uma vez que, os aspectos de qualidade de vida na terceira idade são elevados, as pessoas beneficiam de uma melhor qualidade de vida, são capazes de cuidar de si, mantendo-se mais saudáveis. Estes aspectos envolvem cuidados com a alimentação, atividade física regular, gestão de medicamentos e suplementação de complexo vitamínicos como medidas preventivas e positivas na saúde.


Com envelhecimento, o organismo perde a capacidade de produzir e processar diversas substâncias na quantidade que o corpo precisa. Ômega-3, cálcio, vitamina D, zinco, ferro, entre outros nutrientes, que são essenciais para preservar a saúde na terceira idade. 


Por isso, em muitos casos a população de terceira idade recorre a complexos vitamínicos para uma adequada reposição nutricional.


Para que serve o complexo vitamínico?

A carência nutricional na população idosa gera preocupação devido a uma tendência na redução da ingestão de alimentos diariamente, por falta de apetite, dificuldade de mastigação e deglutição, ingestão de medicamentos e dieta pobre de nutrientes, o que acaba agravando o quadro de deficiência nutricional.


A suplementação de vitaminas e de sais minerais é comumente usada como forma de promoção de saúde e prevenção de doenças crônicas. A reposição através da ingestão de complexo vitamínico pode ser benéfica para manter o adequado estado nutricional, quando uma alimentação saudável não dá conta.


É fundamental uma avaliação médica para verificar o estado nutricional e identificar as doses necessárias ao indivíduo, tendo em conta a idade, a dieta diária e as comorbilidades.


QUAIS SÃO OS TIPOS DE VITAMINAS ENCONTRADAS?

As vitaminas que desempenham um papel importante na imunidade no envelhecimento incluem as vitaminas A, C, D, E, B6 e B12. Os minerais incluem o zinco, ferro, selênio e cobre.

Vitamina A (retinol): é necessária para a visão, crescimento, reprodução, proliferação e diferenciação celular e para a integridade do sistema imunológico.

Vitamina C: Pode minimizar os efeitos do envelhecimento, principalmente através de sua ação antioxidante no combate do stress oxidativo.

Vitamina D: essencial para a absorção do cálcio e por isso influência diretamente no metabolismo e composição da matriz óssea. Ela é sintetizada pela pele a partir dos raios ultravioleta e podem ser também adquiridas com a alimentação e suplementação.

Vitamina E: é um potente antioxidante que ajuda a retardar o processo de envelhecimento e pode ter um efeito protetor contra doenças coronárias.

Vitamina B6: atua no equilíbrio hormonal feminino, depressão, estresse, enxaqueca e outros.

Vitamina B12: contribui para o funcionamento normal do metabolismo das células, principalmente do trato gastrointestinal, da medula óssea e do tecido nervoso.

Zinco: reconhecido como um mineral antioxidante que favorece o equilíbrio entre a formação e eliminação de radicais livres.

Ferro: é um nutriente essencial para os seres humanos, tem como função o transporte de oxigênio, produção de energia, proteção do organismo (porque reforça o sistema imunológico).

Cobre: interfere na síntese do colágeno, no metabolismo do ferro, no funcionamento da cadeia de oxido-redução contribuindo, também, para a oxidação de múltiplos componentes da membrana celular.

Selénio: é um importante agente antioxidante, regulação imunitária, proteção do estado redox da vitamina C e modulador do metabolismo das hormonas tiroideias.


Onde comprar o complexo vitamínico?

Você pode encontrá-lo na BIOFASE, loja física ou no site https://www.biofase.com.br/

Você compra vitaminas com total segurança e garantia de qualidade.


Referência

HERMIDA, Patrícia M. Vieira; SILVA, Luci Cléo da; ZIEGLER, Fabiane La Flor. Os micronutrientes zinco e vitamina c no envelhecimento (2010). Disponível em: https://www.redalyc.org/pdf/260/26019017015.pdf. Acesso em: 21 mar. 2021.


MARQUES, Ana Teresa Matos Paixão Nutrição no idoso A problemática dos micronutrimentos (2004). Disponível em: https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/54638/6/68451_04-39T_TL_01_Cnova.pdf. Acesso em: 21 mar. 2021.


Sandra Bonfanti

Farmacêutica