ALIMENTOS RICOS EM COENZIMA Q10

Data: 07/04/2021 | Metabolismo Memória Antioxidantes

A coenzima Q10 (coQ10) é uma substância encontrada em todas as células do nosso corpo e está presente em maior concentração no cérebro, coração, fígado e músculo esquelético.

A Coenzima Q10 ou ubiquinona, tem sido amplamente usada como suplemento oral para a fadiga, sintomas miopáticos em pacientes tratados com estatinas e tem potencial no tratamento de doenças degenerativas e neuromusculares. Adicionalmente, cada vez mais é também utilizada em cosmética como tratamento tópico devido aos seus efeitos antioxidantes.


A coenzima Q10 é muitas vezes associada a um suplemento dietético, porém esta pode ser encontrada naturalmente na dieta. 

Está presente em fontes de proteína animal, vegetais, frutos e cereais, sendo o seu teor particularmente elevado em coxa de frango, coração, arenque e truta. O consumo de alimentos diários contribui aproximadamente com 3 a 5 mg/dia de Coenzima Q10.

Alguns alimentos contém coenzima Q10, mas a suplementação também é uma opção, já que apresenta as quantidades adequadas para suprir as necessidades.


Alimentos ricos Coenzima Q10

Carne (frango, bovina e suína) e peixes (peixes gordos, atum, salmão, sardinha) são as fontes mais concentradas de CoQ10, e a ingestão diária desses alimentos fornece entre 2 a 20 mg, o qual não eleva significativamente os níveis de CoQ10 no sangue e nos tecidos.


Pequenas quantidades são encontradas em grãos e sementes (amendoim, nozes, grão de soja, pistache e feijão azuki), frutas (laranja, morango e abacate), vegetais (particularmente espinafre e brócolis).


A coenzima q10 obtida dos alimentos não é altamente absorvida pelo organismo, sendo apenas 10%. Desta forma, o ideal para manter os níveis da substância equilibrados é recorrer à suplementação.

A absorção da CoQ10 proveniente da dieta (ou suplementos) ocorre no intestino delgado e é influenciada pela presença de alimentos e bebidas.

Estudos demonstraram que os níveis de Coenzima Q10 aumentam até aos 20 anos. A partir deste ponto o organismo começa, com a idade, a perder a capacidade de sintetizar eficazmente, podendo as suas concentrações nos órgãos e tecidos tornar-se insuficiente.

Medicamentos para regular o colesterol podem resultar na deficiência da coenzima Q10. A deficiência da coQ10 também está relacionada à fraqueza muscular, problemas na visão, na coluna, entre outros.


Quais as formas manipuladas da Coenzima Q10?

As formas manipuladas de Coenzima Q10 que existem são cápsulas com pó ou suspensão oleosa no seu interior e solúveis.


Como tomar?

A dose de consumo do suplemento pode chegar até 400 mg, mas o valor exato só poderá ser definido por um especialista, dependendo do organismo e das necessidades de cada pessoa.

O consumo pode ser feito através de cápsulas e o ideal é tomar uma dose 30 minutos antes da atividade física e à noite, antes de dormir. Tomar suplementos de coQ10 com alimentos pode ajudar seu corpo a absorvê-lo até três vezes mais rápido do que em jejum, por exemplo.


Reações adversas e interações medicamentosas

A suplementação com Coenzima Q10 não causa efeitos adversos graves em humanos, não ficando acumulada no plasma ou tecidos após ser terminada a suplementação.

Está contraindicada em pacientes renais graves e pode apresentar reações adversas como palpitação, sudorese, insônia, distúrbios gastrointestinais, entre outros.


Onde posso comprar a Coenzima Q10?

A Biofase é uma das mais conceituadas Farmácias de Manipulação no Estado de Santa Catarina e com grande presença nacional através de sua loja virtual em pode garantir matérias primas de qualidade.

Você pode manipular com perfeição a dose certa da Coenzima Q10, no formato cápsulas exclusivamente para você na Biofase, conforme prescrição do profissional habilitado.


Referência

DELGADO, João Paulo Mendes. Coenzima Q10: da suplementação à terapêutica em insuficiência cardíaca (2019). Disponível em: https://eg.uc.pt/bitstream/10316/88328/1/monografia%20%20Jo%C3%A3o%20Paulo%20Mendes%20Delgado.pdf. Acesso em:21 mar. 2021.

SANTOS, Rogério Leal. Benefícios relacionados ao uso da Coenzima Q10 (2012). Disponível em: http://www.medicinacomplementar.com.br/biblioteca/pdfs/Nutrientes/nu-0137.pdf. Acesso em: 21 mar. 2021.

 

Sandra Bonfanti

Farmacêutica